O conteúdo deste post foi uma surpresa! Trata-se de uma entrevista com Serginho Mallandro no antigo programa do Jô Soares, ainda no SBT, na qual o mestre conta como foi a sua estréia na televisão…

É longo, mas vale uma cagada!

Anúncios

Este é o primeiro post de uma série. Homenagearemos aqui no Cagadinha Wireless um dos maiores gênios brasileiros do entretenimento: Sérgio Mallandro!

Ele se lançou recentemente em um show de stand up comedy, mas também já apresentou programa infantil (saudosa “porta dos desesperados”), concorreu pra deputado, atuou em peças de teatro, estrelou filmes com as paquitas e pegou a Xuxa (abraço pro Pelé!). Muitos não lembram, mas o mestre também já foi cantor, fazendo até parceria com o GRANDE Faustão, também conhecido por Fausto Silva…

“Meu oviiiiiiinho”

Nojento!

junho 23, 2009

nojento

Quem não lembra do saudoso Tião Macalé? O tiozinho desdentado que volta e meia estava atuando com Os Trapalhões, muitas vezes com um charutão na mão, e com um dos bordões mais simples e geniais do humor brasileiro: “Nojento! Tchans!

Esses dias ouvi o Rafinha Bastos falando do ingresso do Serginho Mallandro para o mundo do Stand Up Comedy:

– “Eu tenho raiva dele. Fico horas escrevendo meus textos, quebrando a cabeça, aí me vem o Serginho, sobe num palco e grita ‘Ráááá! Glu-glu, piu-piu!‘ e a galera vai ao delírio”.

O Tião Macalé, na minha opinião, está no mesmo patamar de Serginho Mallandro e Quico do Chaves, por exemplo. São caras que não precisam dizer nada de conteúdo, ou até nem precisam dizer absolutamente nada, e já são engraçados. É o jeito, o timing, enfim, a manha da ariranha.

Imagine a cena: o Didi é o enfermeiro, e o Dedé está no hospital com sua mulher grávida. Então o Didi fala: “nasceu, o senhor já é papai“. E o Dedé diz: “Iiih, o nenê!” Não teria a mínima graça. Mas o Tião dizendo exatamente isso é sensacional.

Sugiro que, em homenagem ao saudoso Tião Macalé, todos os internautas que nesse momento estão fazendo o servicinho sujo, antes de puxar a descarga olhem para a obra e digam: “Iiih, nojento!” Aí puxem a descarga e encerrem: “Tchaaans!”