Tem pessoas que realmente não tem um pingo sequer de respeito. Não respeitam nem o momento sagrado da cagada

Depois de ver esse vídeo, fiquei imaginando, eu, postando um cagadinha wireless e ver essa cambada na saída. Se bem que na minha singela opinião, os incomodados seriam eles. Nariz nenhum resiste a essa fragrância de Tietê.

E esse choque na bunda. É pra acabar com a inspiração de qualquer postador, só de imaginar.

Ainda assim, venho com a campanha: “Pegadinhas na hora da cagada, NÃO!” Atrapalhem a refeição à vontade, a hora do sono, mas preservem o mais sagrado dos momento de fora. Nós, cagadores, agradecemos.

Que bela merda!

Anúncios

Síndrome Duke Nukem

julho 6, 2009

Depois de alguns dias de intividade, tomamos um lactopurga e a merda voltará a sair solta aqui no Cagadinha Wireless!

Pra começar bem a semana, uma idéia de merda, bem executada e que me fez rir…

Curto muito esses videos que imitam cenas clássicas de video-games que eu jogava quando criança. Não que eu não jogue mais video-game, é que agora só tenho um jogo de futebol no meu PS2

Quem nunca ouviu esse dito popular? Essa é a máxima do ser humano. Para que se conter tanto, quando a merda é inevitável. Concentre-se mais em relaxar e curtir.

Enfim, “o que é um peido para quem tá cagado?” .

Mas no caso do vídeo abaixo, acho que não tinha muito o que fazer. Ainda assim, acredito que a cagada sincera seria a melhor saída. Quem sabe o cheiro da bosta não se confundia com o dos cadáveres na volta.

Vocabulário de merda.

junho 24, 2009

A palavra Merda é o grande coringa da literatura nacional. Merda é muito mais que apenas uma palavra. É um “way of life”. Conseguir sintetizar tudo que passa por você em “merda” não é pra qualquer um. E para os adeptos dessa bosta de filosofia, segue uma lista de sentidos que a palavra merda pode ser inserido para incrementar o seu vocabulário perante a sociedade.

vocabulário de merdaVejamos alguns exemplos…
Como indicação geográfica 1: Onde fica essa merda?
Como indicação geográfica 2: Vá à merda!!
Como indicação geográfica 3: Vou embora dessa merda!
Como substantivo qualitativo: Você é um merda!
Como indexador monetário: Você não vale uma merda.
Como auxiliar quantitativo: Trabalho pra caramba e não ganho merda nenhuma!
Como indicador de especialização profissional: Ele só faz merda.
Como sinônimo de covarde: Seu merda!
Como questionamento dirigido: Fez merda, né?
Como indicador visual: Não se enxerga merda nenhuma!
Como sensação olfativa: Isto está me cheirando a merda
Como elemento de dúvida na indicação do caminho a ser percorrido: Por que você não vai à merda?
Como especulação de conhecimento e surpresa: Que merda é essa?
Como indicador de ressentimento natalino: Não ganhei merda nenhuma de presente! Ou Ganhei um presente de merda!
Como indicador de admiração: Puta merda!!
Como indicador de indignação: Puta, que merda!!
Como auxiliar impositivo de aceleração: Rápido com essa merda!
Como indicador de espécie: O que esse merda pensa que é?
Como indicador de continuidade: Na mesma merda de sempre…
Como indicador de desordem: Tá tudo uma merda!
Como constatação científica dos resultados da alquimia: Tudo o que ele toca vira merda!
Como resultado do aplicativo: Deu merda.
Como constatação negativa: Que merda!
Como classificação literária: Êta postzinho de merda!


Em blogs normais a gente vê notícias de jogadores que são suspensos, com fotos ou vídeos de suas jogadas desleais, os blogueiros debatem se foi na maldade ou não, os internautas comentam que foi justo, que foi injusto, que a pena foi branda, foi rigorosa, etc.

Como o Cagadinha Wireless não é um blog normal, vamos falar de uma suspensão anormal.

Era a quarta rodada do quadrangular final do Campeonato Colombiano, Júnior Barranquilla x Deportivo Cúcuta.

O time da casa era o Barranquilla, que tem um mascote tubarão, o Willie, que anima a torcida.

Willie passou dos limites. Ele arranjou uma camisa do Cúcuta e começou a chutá-la, devorá-la, pisar em cima dela, esfregá-la no pênis, enfim, achincalhou legal a camisa do adversário…

Até rolou um pedido de desculpas do simpático(?) tubarão, mas não adiantou: a Federação Colombiana de Futebol emplacou uma suspensãozinha básica no mascote, que será desfalque da equipe na fase final da competição. Atos inconsequentes como esse de Willie deveriam acarretar em represálias da própria equipe, afinal, prejudicou o Angry Kid Cagadinha Wireless Blog engraçadoBarranquilla como um todo. A equipe não será a mesma sem ele animando a torcida. Os torcedores ficarão apáticos, tristes, as crianças irão chorar, milhares nem irão ao estádio – “ah, sem o Willie eu não vou” – enfim, olha o quão comprometedora foi essa atitude impensada do tuba.

Vai a dica: se um dia você for mascote de algum time, não esfregue camisas adversárias na genitália (pra vida essa).